A autocritica de um pós-estruturalista

Fernando Gabriel sobre este artigo de Manuel Maria Carrilho

A melhor forma de se começar a compreender o significado complexo da “civilização” é entendê-lo enquanto processo que afasta as sociedades de forma inequívoca de uma condição de barbárie –uma distinção dicotómica central nas reflexões filosóficas de Hobbes ou Rousseau. Ora uma das consequências fundamentais do pós-estruturalismo, com o seu anúncio grandiloquente (e oco) do “fim da grande narrativa” e da proclamada equivalência entre diferentes formas de organização social e política (diferentes “jogos linguísticos”, diversos na sua codificação das regras mas impossíveis de hierarquizar) é precisamente a negação da dicotomia entre civilização e barbárie. No essencial, a desconstrução hermenêutica da narrativa histórica enquanto processo direccional e linear de sistemático progressismo acabou por levar à adopção de formas de relativismo, epistemológico e cultural: se a narrativa histórica não revelava “progresso” e nenhum conceito de verdade histórica era aceitável (um enorme e perigoso disparate) então, como incessantemente reafirmaram Lyotard, Said ou Foucault, a história não era mais do que uma narrativa poética, apenas tocando tangencialmente a realidade para erguer o manto ideológico diáfano que encobre a sistemática “opressão” política ocidental.

Evidentemente, quem andou durante anos – muitos anos – na companhia intelectual dos mais acérrimos críticos da civilização ocidental, como o “lugar da catástrofe” ou o centro opressor de um mundo de culturas diversificadas e igualmente dignas de reconhecimento, não pode ter agora o descaramento de lamentar a decadência civilizacional do ocidente, mas também não pode evitar que os críticos lúcidos, como o Miguel Morgado, lhe apontem o cinismo da “fadiga” como metáfora para o impronunciável.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: