Contra Stiglitz

Em tempos foi um economista mas agora é desonesto a tempo inteiro e o artigo hoje publicado no DE é absolutamente vergonhoso

Um sinal claro de uma economia de mercado disfuncional é a persistência do desemprego. Actualmente, um em cada seis trabalhadores nos EUA, que gostaria de ter um emprego a tempo inteiro, não o consegue obter

Qualquer estudante do primeiro ano da licenciatura de Economia sabe refutar esta falácia mas Stiglitz prefere ignorar os factos e a ciência economica. O grau de elaboração intelectual desta tese está ao nível da do Secretário-Geral da CGTP ou de um deputado do Bloco de Esquerda.

A propósito, recordo a carta aberta que Kenneth Rogoff lhe dirigiu a propósito da publicação do livro “Globalization and Its Discontents

Let’s look at Stiglitzian prescriptions for helping a distressed emerging market debtor, the ideas you put forth as superior to existing practice. Governments typically come to the IMF for financial assistance when they are having trouble finding buyers for their debt and when the value of their money is falling. The Stiglitzian prescription is to raise the profile of fiscal deficits, that is, to issue more debt and to print more money. You seem to believe that if a distressed government issues more currency, its citizens will suddenly think it more valuable. You seem to believe that when investors are no longer willing to hold a government’s debt, all that needs to be done is to increase the supply and it will sell like hot cakes. We at the IMF—no, make that we on the Planet Earth—have considerable experience suggesting otherwise. We earthlings have found that when a country in fiscal distress tries to escape by printing more money, inflation rises, often uncontrollably. Uncontrolled inflation strangles growth, hurting the entire populace but, especially the indigent. The laws of economics may be different in your part of the gamma quadrant, but around here we find that when an almost bankrupt government fails to credibly constrain the time profile of its fiscal deficits, things generally get worse instead of better.

ADENDA: Bastante oportuno este artigo de Caroline Baum: “Mr. President, Here’s My Resume, Where’s My Job?”

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • miguelmadeira  On 21/09/2010 at 14:28

    “Qualquer estudante do primeiro ano da licenciatura de Economia sabe refutar esta falácia mas Stiglitz prefere ignorar os factos e a ciência economica. ”

    Confesso que isso em nada (ou quase) vai contra o que aprendi no 1º ano (nem nos outros, já agora), mas talvez o problema seja do meu curso.

  • Miguel  On 21/09/2010 at 14:30

    Provavelmente.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: