Habilidosos

O título da notícia (com grande destaque) na capa do Público parece sugerir que para a OCDE o problema das finanças públicas portuguesas reside no lado da receita e que não deveriamos tocar (pelo menos de forma significativa) na despesa. Porém, se formos ler as declarações do Sr. Gurria chegamos à conclusão que o Público prestou (mais) um “frete” ao governo

“Os orçamentos estão muito rígidos, têm muitas rubricas fixas, muitas despesas com a segurança social. Ou seja, nada que seja possível cortar de forma muito imediata e, portanto, é necessário recorrer aos impostos.”

Não é que não haja “muito por onde cortar”. A despesa é que é de tal forma rígida que no curto prazo torna-se impossível reduzi-la de forma significativa. Concluindo, podemos perguntar onde estão as tais reformas estruturais que o governo anunciou aos sete ventos?

ADENDA: Parece que não foi só este pormenor que foi comunicado de forma “menos exacta” pela imprensa. Leiam e descubram as diferenças.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Trackbacks

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: