Alguns comentários breves

1. A despesa é a variável orçamental sobre a qual o governo tem mais controlo. Depois de ter tentado por várias vezes conter o défice pelo lado da receita finalmente chegaram à conclusão (ou foram forçados a concluir) que seria melhor colocar o enfâse na redução da despesa.

2. Para além da redução pontual e sem grande regra nalguns subsídios não vejo anunciada qualquer medida que reduza de forma significativa a rigidez da despesa. O governo continua a jogar em medidas de curto prazo.

3. Aquele negócio com o fundo de pensões da PT vai aumentar ainda mais o burado da segurança social. Eu sei que no curto prazo parece um bom negócio (e traz dinheiro fresquinho) mas é um péssimo negócio para os contribuintes. Acreditem.

4. O governo não esclareceu se a redução na massa salária da função pública era uma medida temporária ou permanente. De qualquer forma estava à espera de (e julgo que irá ser preciso) muito mais. Recordo que uma redução no efectivos terá, a prazo o mesmo efeito.

5. Não sei se a economa aguente uma nova subida do IVA. Espero que tenham feito uma estimativa conservadora do acréscimo de receita

Para já é tuido

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • miguelmadeira  On 29/09/2010 at 22:38

    “Recordo que uma redução no efectivos terá, a prazo o mesmo efeito.”

    A redução de efectivos tem um problema – é que é praticamente impossível ao governo saber onde tem funcionários a mais ou a menos; afinal, as chefias intermédias que iriam indicar se havia funcionários a mais seriam as mesmas que inicialmente tinham contratado os funcionários a mais, logo o que iriam dizer é “precisamos ainda de mais gente!”. E fazer uma espécie de “estudo sério” para ver onde havia funcionários a mais provavelmente ainda iria servir era de pretexto para contratar mais gente.

    Pondo a coisa de outra maneira, é mais fácil cortar salários “às cegas” do que despedir “às cegas” (despedir – ou aposentar, ou não renovar, ou lá o que for – requer sempre mais escolha discricionária caso-a-caso do que reduzir ordenados), e eu sou da opinião que cortes cegos tendem a ser mais eficientes que cortes “estudados”. Como escrevi noutro sítio:

    «Mas porque é que algumas pessoas e grupos são favorecidos e outros prejudicados? Pode haver montes de razões (nepotismo, força de interesses organizados, espírito de deferência por certas categorias profissionais, eleitoralismo, etc.), mas, de qualquer maneira, se essas razões funcionam no dia a dia da função pública, também funcionarão durante o “estudo aprofundado sobre onde fazer cortes”; ou seja, o “estudo aprofundado” acabará por decidir não cortar nos sectores que actualmente são favorecidos (sejam eles quais forem).» (isto referia-se a grupos profissionais e individuos que ganhavam mais e menos do que mereceriam, mas também se aplica se estivermos a falar de sectores com mais e menos pessoal do que o necessário).

    full disclosure – eu ganho menos do que os tais 1500 euros e não tenho jeito nenhum para entrevistas de emprego, o que afecta a minha objectividade para a questão “reduzir salários ou reduzir efectivos?”.

    • Miguel  On 29/09/2010 at 22:46

      “A redução de efectivos tem um problema”
      Qual problema? Podem extinguir meia dúzia de ministérios. Se não souber quais pergunte-me que eu digo.

  • oscomediantes  On 29/09/2010 at 22:39

    “Eu sei que no curto prazo parece um bom negócio (e traz dinheiro fresquinho) mas é um péssimo negócio para os contribuintes.”

    E é uma cópia daquilo que tanto criticaram a Ferreira Leite. Talvez por isso digam que é para pagar os submarinos. E significa que em 2010 nada foi feito para tapar o buraco financeiro. Nada. O PEC II serviu para quê?
    E é um valor que já não teremos disponível para o ano 2011. Como diz o Armando Nunes no blog da SEDES, a continuar assim, mesmo com estas medidas, lá para 2011 precisaremos de outra receita deste género.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: