Moral hazard

O caso do Obion County, Tennessee Fire Department esclarecido aqui.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • miguelmadeira  On 06/10/2010 at 22:43

    “Attempting to charge on a per call basis does not generate the needed funds nor does it give county residents an incentive to support the cities, if they can wait until they actually have a fire to pay anything….”

    Isso não seria apenas uma questão de fixar (para quem não quisesse a assinatura permanente) o preço de serviço-por-chamada num valor apropriado?

    • Miguel  On 06/10/2010 at 23:16

      Não sei se também leu a primeira parte do parágrafo onde se diz:

      “The remaining 5 city fire departments have for years responded into the county without a subscription service, banking on collecting fees for their services, “after the fact.” The problem has been, that once those people have been provided the service; they often seem to choose not to reimburse.”

      E, já agora, o que é “um valor apropriado”?

      • miguelmadeira  On 07/10/2010 at 9:41

        «E, já agora, o que é “um valor apropriado”?»

        Eu tinha pensado numa coisa do género [despesa anual do departamento de bombeiros]/[número de vezes que customa ser chamado].

        Mas realmente não resolveria o problema dos que não pagam depois.

  • Miguel  On 07/10/2010 at 9:45

    “Eu tinha pensado numa coisa do género [despesa anual do departamento de bombeiros]/[número de vezes que customa ser chamado].”

    Mais isso não garante que o resultado seja “um valor apropriado” (que estou aqui a tomar como sinónimo de baixo). O custo do equipamento (não só dos veiculos mas também do equipamento de protecção e combate) não é baixo.

    • miguelmadeira  On 07/10/2010 at 12:36

      « “um valor apropriado” (que estou aqui a tomar como sinónimo de baixo)»

      A minha itenção era a oposta – estava usando “apropriado” no sentido de “suficientemente alto para compensar o facto de ele não pagar a assinatura”.

      Agora também há uma coisa – embora muita gente tenha apresentado isso como simbolo da “crueldade do capitalismo”, eu tenho a suspeita que se calhar foi mais um simbolo da obsessão dos serviços públicos por seguirem os regulamentos à letra.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: