It’s dejà vu all over again

O “rating” da República portuguesa está em “A-“, de acordo com a classificação definida pela Standard & Poor’s (S&P) (…) Mas (…) [c]om base no actual preço dos CDS – instrumentos financeiros que permitem ao detentor de títulos de dívida proteger-se perante um possível incumprimento por parte do emitente -, o “rating” de Portugal deveria ser de “B+”, ou seja, sete níveis abaixo da definida pela S&P.

Tal como anteriormente e ao contraro do que garante a vox populi, a avaliação do risco pelas agências de notação parece pecar por defeito e não por excesso. Desta forma, não estou a ver como poderão ser causa dos infortúnios que se lhes atribuem. A prometida regulamentação e/ou criação de uma agência comunitária tenderá a agravar este problema. Mas não deixem os factos atrapalharem os vossos planos.

Nota: o título é uma das famosas tautologias de Yogi Berra.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Mr. Brown  On 08/10/2010 at 9:25

    As agências de rating estão descredibilizadas. Nos dias que correm são mais reactivas do que activas. Ou seja, em vez das agências de rating influenciarem o mercado, o mercado está um passo à frente destas.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: