Whisful thinking

Recordem o aviso de Anne Applebaum. O desfecho da revolução tunisina pode não ser um regime democrático. O ex-autocrata tunisino usou o fantasma do fundamentalismo islâmico para implantar uma cleptocracia com a complacência do Ocidente. O problema é que o futuro próximo pode vir a dar-lhe razão. A alternativa a Ben Ali pode não ser um regime democrático ao gosto europeu mas algo bem pior. Para nós e para os tunisinos.

Recordo a revolução iraniana e de como na altura foi demonizado o deposto Shah. O seu sucessor até tinha estado exilado na secularissima França.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Trackbacks

  • […] Sétima interrogação: irá tudo isto acabar num reforço do islão político radical, numa altura em que é discutido o fundamentalismo islâmico, a falta de liberdade e a violência numa grande maioria de países islâmicos e nas comunidades muçilmanas que vivem noutros países? […]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: