Portugal, Sucupira

“Odorico Paraguaçu” de Paulo Pinho (Jornal de Negócios)

Confesso estar farto de, através dos meus impostos, pagar infra-estruturas públicas e ajudas a investimentos privados que “vão levar o desenvolvimento” a todo o lado, para depois constatar que o País não só não cresceu nos últimos dez anos, como será o que menos crescerá em todo o Mundo, de acordo com a previsão do FMI. Se dúvidas tivesse de que a maioria do investimento nacional não desenvolveu coisa nenhuma, a falta de crescimento efectivo acabava por as eliminar. Os nossos Odoricos fazem obra pública (e financiam alguma privada) inútil, deixando aos contribuintes o custo de a pagar, mais o correspondente custo financeiro. A única coisa que, de facto, se desenvolve é a conta bancária dos que a constroem, como empreiteiros ou concessionários das correspondentes PPP’s. Paralelamente, o País, esse presuntivo beneficiário, definha.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: