Assim se afere a importância de um cronista e a desonestidade de um sindicalista

A propósito do impacto da greve geral na Autoeuropa, o todo-poderoso António Chora sentiu-se obrigado a responder a este artigo do Henrique Raposo. O que ele se esqueceu de referir na réplica é que foi a administração a decretar o “dia de não-produção” por temer atrasos nas entregas de fornecedores. É perfeitamente natural, mas extremamente reprovável, a tentação de querer assumir méritos alheios. E contrariamente ao que ele diz, o que interessa é exactamente saber “se a adesão à greve na Autoeuropa “adesão à greve é de 9 ou de 90%”.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: