A crónica ilusão do “crescimento económico”

Tavares Moreira

Face à vaga de medidas de austeridade associadas ao OE/2012 e ao cumprimento dos objectivos consignados no Programa de Assistência Financeira (PAF), têm-se repetido os apelos ao “crescimento económico” (…)

Existe neste apelo ao “crescimento económico” uma miopia de análise que muito me impressiona pois foi exactamente essa obcecação pelo crescimento a qualquer custo que nos atirou para a situação catastrófica em que a economia portuguesa se encontra…mas parece que esta gente nunca mais aprende (…)

Foi a ideia “desvairada” de que para a economia crescer era necessário gastar, gastar sempre mais, à revelia de qualquer critério de racionalidade económica na escolha dos investimentos – atingindo níveis de grave delírio nos últimos 6 anos – que nos trouxe à situação de total asfixia financeira em que nos encontramos mergulhados (…)

Em consequência dessa política de “crescimento” totalmente irracional, a economia portuguesa não só não cresceu como se endividou a um ponto tal que agora ninguém nos dá crédito…e por isso carece, desesperadamente (é o termo) e sem perda de tempo de corrigir os desequilíbrios que acumulou e que, apesar das medidas já tomadas continuam a manifestar-se…

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: