Convém perceber minimamente dos assuntos

Segundo o Secretário de Estado do Emprego, o salário mínimo em Portugal não é realmente baixo.(…) [D]evia antes ter afirmado que os salários portugueses que são baixos não são só os que comem pela tabela mínima. Ou seja, há muita muita gente que ganha pouco, mesmo ganhando mais do que o salário mínimo.Como se resolve uma tão magna questão? Talvez baixando o salário mínimo, para os outros não serem tão “altos”… será?!

A ignorância económica tem destas coisas. O autor do post supra não se apercebe que acaba por dar razão ao secretário de estado. Em Portugal, o SMN é especialmente pernicioso porque se aproxima demasiado do salário médio. As consequência estão à vista e são indesmentíveis. O autor parece pensar enfermar da ilusão que estas questões se resolvem por decreto.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • «O autor do post supra não se apercebe que acaba por dar razão ao secretário de estado.»
    O autor do “post supra” sabe estatística e sabe o que o SE quer dizer. Quem não saiba estatística é que não percebe o “post supra”. Parece ser o caso do autor deste post, que não é supra. Ou, então, sabe estatística mas não sabe ler.
    Se soubesse estatística, e além disso soubesse ler, perceberia que o que está em causa é outra coisa: é que a relação do mínimo com a mediana não tem interesse nenhum… quando o problema real é o valor absoluto quer do mínimo quer da mediana.
    E que tal se discutisse as coisas em vez de fazer de conta que os outros são burros?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: