A captura do estado e a mentalidade socialista

As recentes nomeações para o conselho de supervisão da EDP para a administração da Águas de Portugal vieram (novamente) por a descoberto os concubinato em que vive parte do sector empresarial e a classe política. Particularmente a que em cada momento está mais próxima do poder executivo. Se o fenómeno é preocupante e merece condenação não são de estranhar nomeações políticas (ou de políticos) em empresas cujo negócio depende (ainda que de forma diferente) do beneplácito dos governantes.  Mais estranha é a amnésia dos fieis socialistas que agem como se se tratasse de um fenómeno nunca visto e como se os comissários da actual maioria não estivem “apenas” a substituir os da anterior. O absurdo chega ao ponto de acharem que a situação se resolve (re)nacionalizando as empresas. A esse propósito recomendo a leitura deste post.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Trackbacks

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: