Tag Archives: Alberto João Jardim

Defende-se o despesista e não a despesa

Tivesse sido outro o “alvo” da Sra Merkel e já teriamos uma dura reacção do socialismo nacionalista português. Ainda assim, estranho a falta de empenho na defesa da despesa pública como “motor do desenvolvimento”.

A Madeira é o seu Jardim

Alberto João Jardim deu instruções aos departamentos do governo regional da Madeira para dar “prioridade às empresas que actuam” no arquipélago.

Ilegalidades à parte, estou curioso para ver a reacção dos neo-proteccionistas a esta medida jardinista. Por muito que tentem negar, Alberto João Jardim tem implementado todas as políticas que eles defendem, criticado o liberalismo e resistido austeridade que eles dizem ser a origem de todo o mal. Continuo sem perceber a repulsa que lhes causa.

Notícias da frente madeirense

 

Pese embora confesse necessitar de ajuda financeira “como de pão para a boca”, Alberto João Jardim garante que não vai assinar m programa de assistência financeira “inexequível”. O que no dicionário albertojoãojardinista corresponde à imposição de qualquer tipo de limites ou controlo externo sobre a despesa pública o endividamento.

Para além das habituais e inconsequentes ameças de independência não sei quais serão os seus planos de contingência. Talvez planeie recriar o extinto regime comunista albanês que a facção UDP do BE garantia ser o “sol da terra” e o “futuro da humanidade. Tal como estes, os madeirenses poderão gozar assim a sua plena soberania e manter o regime socialista, longe do colonialismo português. Talvez encontre aqui aliados para o seu projecto. (Bastante) Pobrezinhos mas honrados.

Nota: Custou mas, finalmente a esquerda começa a reconhecer Alberto João Jardim como um dos seus.

Ele não merece sanção

Ele estimula a economia: Dívida da Madeira sobe para seis mil milhões de euros

Investimento público contra-cíclico

Jardim “chuta” crise e gasta três milhões em iluminações de Natal

É assim que se combate a crise. Pelo menos segundo algund “especialistas”

Ainda sobre a Madeira (para terminar)

Não sei que legitimidade terá um socialista para a Passos Coelho que retire a confiança política a Alberto João Jardim [AJJ]. Se quisesse ser coerente teria de aplicar seu discurso sobre a “irresponsabilidade da despesa” que faz” aos anteriores governos socialistas. Ainda assim. Julgo que tem razão quando exige uma clarificação ao Primeiro-Ministro. Este não pode fingir que não é também líder do PSD, o mesmo de [AJJ]. Como já sublinhou o ministro das finanças, o que passou foi uma “grave irregularidade”. Os responsáveis deverão sofrer sanções começado logo ao nível partidário. Mesmo que isso implique a perda da Madeira para o PSD (não tenho dúvidas que AJJ vencerá as eleições de qualquer forma).

Nada pára o socialismo madeirense

Juro que não percebo o ódio que lhe votam. Alberto João Jardim tem tudo para ser um ícone da esquerda portuguesa. Numa altura de crise generalizada e a braços com um colossal “buraco” nas finanças regionas, o presidente do governo regional culpa o “poder financeiro” e garante que não despedirá funcionários públicos nem irá rever o programa de obras públicas. Não é exactamente isto que os cainesianos continentais reclamam? Nada, nem o a falta de financiamento, parece capaz de parar o socialismo madeirense. Alguém (que não eles) pague a conta. Mais ou menos como na história das eurobonds.