Tag Archives: extrema-esquerda

Fica lá com o Zeca, pá

Ontem toda esquerda, da democrática à totalitária, esteve entretida a discutir a quem pertece o legado do José Afonso. O “zequinha de ouro” vai para o Paulo Querido que no facebook revelou que “Ouvir José Afonso é recentrar pertenças

Anúncios

Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão (6)

Olhando para os números do INE para o desemprego de 1983 até 2011, qualquer leigo poderá verificar que este aumenta de forma sustentada desde 2001 e de forma mais acentuada desde 2008. Para o conhecido “especialista” Daniel Oliveira o recente aumento do desemprego prova o falhanço da implementação das políticas da “troika”. A não ser que ele acredite na eficácia retroactiva dessas medidas parece-me que conviria ao dito “especialista” aprofundar os conhecimentos sobre os temas que pretende escrever.

A mentalidade comunista em acção

A culpa do nos sobreendividarmos é de quem nos emprestou o dinheiro.

O anti-sionista instantâneo

Numa conferência do movimento Boycott, Divest & Sanction (BDS), uma professora  da Universidade da Pennsylvania explica como transformar qualquer curso académico num instrumento de propaganda anti-israelita.

(via Elder of Zyon)

Um pensador de gabarito

Excerto de “Os Dias Contados” de Alberto Gonçalves (Diário de Notícias)

Saltito entre canais e deparo com João Cravinho a catalogar Carvalho da Silva: “um pensador da questão laboral” e homem de “grande gabarito”. Presumindo que o dr. Cravinho fala a sério, trata-se de mais um contributo para a canonização do eterno chefe da CGTP, cuja eternidade expirou esta semana. Comentadores suspeitos e insuspeitos correram a chamar Carvalho da Silva de tudo, excepto do que ele, de facto, foi: o exemplo que trabalhou na mesma empresa durante décadas sem comparecer um único dia ao trabalho; o militante que manteve o sindicalismo singularmente atrelado ao Partido Comunista; o combatente que se bateu como poucos em prol da perpetuação do nosso atraso; o camarada que, no momento em que sai da vida sindical, deixa Portugal com mais 300 mil ou 400 mil desempregados do que no momento em que entrou.

Em 37 anos de democracia, pela qual Carvalho da Silva sempre exibiu escassa admiração, poucos desempenharam papel tão nocivo para o país. Vai agora colaborar com o excelso prof. Boaventura na universidade, o que só por si prova a qualidade desta, e cozinhar uma candidatura à presidência da República, o que só por si prova a qualidade desta.

Um oximoro interessante

…que nos diz muito sobre o seu autor.

A Comissão Europeia deve investigar o “fenómeno da fuga legal ao fisco” de empresas para “buracos negros da fiscalidade” como a Holanda, disse à Lusa o eurodeputado Rui Tavares.

A Lei de Godwin aplicada à concertação social

Bruno Carvalho no 5 Dias

É justo que João Proença seja visto como kapo, que eram os presos que policiavam os campos de concentração ao serviço dos nazis e que recebiam todo o tipo de privilégios consoante a brutalidade usada.

NOTA: A Lei de Godwin na Wikipedia

Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão? (4)

quem ainda viva na ilusão que a (necessária) reestruturação da dívida pública portuguesa iria evitar a continuação da austeridade. Parece ser incapaz de tirar ilações das suas próprias preposições. Quando diz “não vamos pagar a nossa dívida. Ponto final. Não é política, é matemática” não lhe ocorre que isto se deve ao desmesurado crescimento do endividamento público e que o estado não pode continuar a incorrer em sucessivos défices orçamentais. Mesmo que nos perdoassem 30 a 40% da dívida pública continuariamos com uma elevada factura para pagar.

 E contrariamente ao que ele julga, a reestruturação não pode ser feita sem o consentimento da “troika” e sem o assentimento dos credores. Porque os segundos, que actualmente já não nos emprestam dinheiro, irão exigir vários anos (décadas?) de bom comportamento orçamental para nos voltarem a dar crédito. E especialmente porque a primeira entidade é quem actualmente nos garante a maior parte do dinheiro para pagar salários aos funcionários públicos, subsídios e outros os fornecimentos e serviços ao estado.

 O Daniel Oliveira até pode estar a “marimbar[-se] para a troika“. Mas reze para que eles não nos devolvam o gesto. Palpita-me que passará a escrever as crónicas num jornal de parede. Até nem são precisos grandes conhecimentos de economia para perceber isto. Basta algum bom senso.

A revolução popular começará num Pingo Doce

Renato Teixeira,

Os Soares dos Santos estão com isto a pedir mais do que um mero boicote ao Pingo Doce. Os Soares dos Santos colocaram as suas lojas na linha da frente da insurreição

É assim meus filhos…

1. Já o dizia Adam Smith. É a ganância do padeiro que nos coloca diariamente o pão na mesa. Achavam que era uma questão de patriotismo?

2. Quando os factores não são devidamente remunerados ou se sentem excessivamente taxados emigram para melhores paragens. É assim que as pessoas fazem com o seu trabalho ou os seus rendimentos.

3. O dinheiro é do Alexandre Soares dos Santos. Não é meu (infelizmente) nem vosso. Se acham imoral o que ele faz com o dinheiro que gastam no Pingo Doce podem sempre passar a frequentar outros supermercados. Felizmente existem concorrentes no sector.