Tag Archives: PSD

Não façam confusão

Não é o “estado social” que está a implodir. Isto é um plano maquiavélico do PSD que consegue destruir o estado por meios telepáticos.

Quem me dera…

Assis acusa PSD de ter o propósito de destruir o Estado Social em Portugal

Já vi treinadores serem despedidos por menos

A recente sondagem que atrubui ao PS uma ligeira vantagem sobre o PSD é o resultado de uma incrível sucessão de tremendas azelhices por parte da direccção dos social-democratas. Ao pé deles os presidentes do Sporting até parecem ases da gestão.

Aliás

Eu percebo (e partilho) muitas das críticas que são feitas ao PSD e a Pedro Passos Coelho. A sério. Mas por vezes tenho dúvidas (sérias dúvidas) se o objectivo princípal de alguns ilustres comentadores é a derrota desta ou do PS.

Derrubar ou não, a escolha é simples


Como recorda o João Miranda, por altura da aprovação do OE 2011 as taxas andavam pelos 6% e a sua não aprovação, diziam as pessoas com elevado sentido de responsabilidade, poderia ser mal entendida pelos mercados. Pois. Neste momento as taxas já quebraram a resistência dos 7% (e se não fosse o telefonema para Frankfurt já andariam a rondar o 8%). Parece que agora não poderemos derrubar o governo pois “[n]ada podia ser mais trágico para o financiamento da República nos mercados internacionais”. Novamente a mesma história. Não sabem muito bem o que os “mercados” acham da nossa capacidade de endivididamento. O Prof Álvaro Santos Pereira apresenta 6 excelentes razões para derrubar o governo. Em alternativa podemos continuar a fingir que é a instabilidade política que nós vai levar à bancarrota.

Nota 1: À falta de melhor, os “abrantes” confortam-se com as palavras de Gil Garcia e Santana Lopes. (e, a qualquer instante, poderemos também contar com citações do amigo Daniel e do Renato Teixeira).´

Nota 2: Seria bom que o próximo governo adoptasse uma postura substancialmente diferente do actual quantos aos problemas estruturais que nos trouxeram até aqui. Implicava parar deixar de confundir a maquilhagem das estatísticas com reformas estruturais e abandonar a ideias que é possível compatibilizar o estado social(ista) com o aumento da riqueza. Nada me garante que os próximos governantes sejam agentes dessa mudança. Já aos actuais deixaram bem vincada a sua incompetência.
Nota 3: Se o PSD não gostar dos termos da moção bloquista que apresenta a sua.

Mudar para quê?

Rui Albuquerque

Sá Carneiro e Cavaco Silva chegaram ao poder com o partido em guerra civil, e não foi por esse motivo que os portugueses deixaram de confiar neles. O que se passa é que Sá Carneiro e Cavaco tinham projectos claros para o país, que os diferenciavam do que era, ao tempo, o Partido Socialista. Hoje, nada distingue, no essencial, o PSD do PS. (…) Ora, se o PSD de Coelho quer, como quer o governo de Sócrates, defender o actual modelo social e político, e se, ainda por cima, viabiliza o governo e as suas políticas, porque razão hão-de os portugueses mudar de voto?