Acerca do aborto

Acerca do referendo de Domingo, penso que a questão fulcral é saber se até às 10 semanas um feto poderá ou não ser considerado uma vida humana. Se a resposta for afirmativa o único voto possível é NÃO.

Julgo eu que a defesa da vida humana é um dos princípios distintivos das sociedades civilizadas. Mais. Restringindo um pouco o meu mercado de leitores diria que para os liberais jusnaturalistas existe um determinado conjunto de direitos inalienáveis nos quais a defesa da vida assume um papel primordial. Como tal, não me é possível qualificar a questão do aborto como uma mera “questão de consciência”. Trata-se de defender a vida humana.

Se, nesta questão, posso ser acusado de pretender impor as minhas escolhas morais aos outros a mesma acusação poder-me-à ser feita quando me insurjo contra outras violações do que considero serem os direitos inalienáveis de um ser humano.Desculpem a analogia mas também há quem pense que “toda a propriedade é roubo”. Não é isso que lhe confere o direito de expropriar bens alheios.

Penso que as situações que esta lei pretende despenalizar são um exemplo perfeito das políticas desresponsabilização dos individuos perante os seus actos, típicas do Estado Social. Neste caso com consequências bem mais trágicas.

Publicado n’O Insurgente a 09/02/2007

Advertisements
Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: