Contra a criminalização do negacionismo histórico

A França acaba de criminalizar a negação do genocídio arménio de 1915. A este propósito recordo e reafirmo o que escrevi acerca da condenação do historiador David Irving por negar o holocausto judeu na 2º Guerra Mundial:

“Não estando nós livres da “ameaça” do descrédito ou da censura pública pelas nossas opiniões, não devemos permitir que seja o Estado a decidir o que pode ou não ser dito e quais as verdades indisputáveis”

…e muito menos, devemos criminalizar as opiniões divergentes por mais absurdas ou carentes de fundamentação. Acrescento eu, quase 6 anos depois. Tal como no caso da Shoa, existem amplas evidências do genocídio arménio. Não é necessário (para não dizer recomendável) que a verdade seja estabelecida de forma administrativa.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Trackbacks

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: